Revista Omnia Lumina, Vol. 1, No 01 (1)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

Humanismo e Racionalismo

Franklin Leopoldo e Silva

Resumo


Resumo

            O texto procura examinar certas conseqüências que parecem decorrer da relação que se pode estabelecer entre racionalismo e humanismo em Descartes. Por um lado, o alcance do racionalismo é tal que até mesmo a existência de um ser infinito e transcendente como Deus pode ser objeto de demonstração racional. Por outro lado, no que se refere ao conhecimento do homem, o próprio Descartes é levado a reconhecer que a objetividade metodicamente constituída pelos cânones de uma razão autônoma não atinge todas as dimensões da realidade humana no plano existencial, embora sem dúvida logre um conhecimento rigoroso no que concerne à essência. Assim, é preciso dizer que o humanismo cartesiano, determinado pelo racionalismo, acaba por deixar de lado aspectos relevantes do homem como um todo, precisamente aqueles aspectos que não se coadunam com a abordagem estritamente objetiva. Essa posição terá conseqüências importantes no processo de constituição das ciências humanas.

 

Abstract

            The paper intends to point out some aspects of the relation we may to establish between humanism and racionalism in Descartes’ philosophy. If the scope of racionalism is so much great that until the existence of an infinite being like God can be demonstrated, it is also true that in the context of the knowledge of man the method and the rules of objectivity don’t attain some aspects of human reality in the existencial dimension, in spite of the success to reach essencial attribute. So we must say that Cartesian humanism, determinated by a very strict racionalism, fail to attain relevant aspects of a man as a whole. This position will cause some of the most important  problems in the future process of areisement of human sciences.

 

Palavras-chave: racionalismo cartesiano, humanismo cartesiano, objetividade, ciências humanas


Texto Completo: PDF

Incluir comentário

Faculdade de São Bento

100 Anos: 1908 - 2008

A mais antiga Faculdade de Filosofia do Brasil